área exclusiva para clientes

E-books

Mediar a investigação infantil no isolamento social

Mediar a investigação infantil no isolamento social

A Educação Infantil e a pandemia
Por
Ana Lúcia Bresciane e Priscila Monteiro, Zilma Ramos de Oliveira (org.)
Editora
Biruta
Formatos
Onde encontrar
Sinopse

Esse é o oitavo e-book da coleção “A Educação Infantil e a pandemia”, que reúne um conjunto de reflexões sobre aspectos que têm mobilizado muitos profissionais que atuam na Educação Infantil e que dizem respeito a questões postas para essa etapa educacional em uma situação inesperada, como a de pandemia.

O objetivo desta coleção é oferecer aos professores elementos para reflexão e apropriação desse paradigma educacional e possibilitar a assimilação de seus sentimentos em relação a este momento social, com o intuito de que atuem como parceiros das famílias e garantam o vínculo com as crianças.

“Mediar a investigação infantil no isolamento social” procura analisar algumas das práticas realizadas por redes de ensino e profissionais da educação para assegurar que as experiências de investigação que as crianças pequenas têm vivido ao longo do período de distanciamento possam ser organizadas, ampliadas e compartilhadas. “Como estão explorando o espaço de suas casas e seu dia a dia? Que outras possibilidades de exploração têm tido para além das vivências cotidianas? O que estão vendo, descobrindo, aprendendo? Como a escola tem feito essa mediação? Que recursos estão sendo utilizados? Que tipos de intervenção as professoras têm feito? Como convidam as crianças para investigar e sustentam suas investigações à distância? Como apoiam a construção de novos sentidos e significados pelas crianças, assegurando todos os seus direitos de aprendizagem?”

A partir da caracterização da experiência investigativa e da apresentação e análise de algumas propostas realizadas por professores e gestores de diferentes escolas e redes de ensino com seus alunos e participação das famílias, as autoras destacam a importância dessa abordagem, cujo propósito maior é a formação de identidades, uma vez que amplia as chances de desenvolver capacidades mais sofisticadas, construir bases para a autonomia intelectual e aumentar o potencial criativo das crianças.