área exclusiva para clientes

E-books

Diário de uma Democracia

Diário de uma Democracia

600 Dias que Marcaram o País!
Por
Rafael Moia Filho
Editora
Grupo Editorial Scortecci
Formatos
Onde encontrar
Sinopse

Este livro procura detalhar o período compreendido entre o fim do governo Temer e o começo das movimentações para a eleição presidencial de outubro de 2018, reproduzindo, através de vasta pesquisa e opiniões do autor e de jornalistas, todas as nuances vividas desde o momento do lançamento das candidaturas até o decorrer dos seiscentos dias de posse do novo governo.

Uma trajetória que acabou se misturando com a pandemia do novo coronavírus, que tomou de assalto o mundo em que vivemos, trazendo ainda mais problemas do que alegrias em meio à gestão do novo governo federal.

Escrito como se fosse um diário de bordo, este livro detalha a campanha eleitoral, a posse do novo presidente e as histórias que seguiram com o país, que mesmo com suas instituições democráticas funcionando nunca alcançou a tranquilidade que desejávamos. Traz à tona justamente as nuances que a nossa democracia vive mesmo após uma eleição democrática, livre, sem fraudes, com todas as garantias preservadas aos eleitores, candidatos e cidadãos do país. Tudo isso por conta da instabilidade emocional de um presidente que não tem a bagagem necessária para lidar com críticas e diferenças de opiniões, naturais no processo político e democrático. Um presidente que defendeu em público no plenário da Câmara Federal o torturador Carlos Brilhante Ustra. Que nunca admitiu que houvéssemos vivido uma Ditadura Militar, fruto de um golpe na noite de 31 de março ou na madrugada de 1º de abril, como querem alguns historiadores. Que, embora eleito pelo voto popular, prefere incitar seus seguidores a apoiar a reedição de um novo AI-5 – Ato Institucional nº 5, o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal. Neste turbilhão de confrontos e ódio, o país assiste à inércia de uma gestão que, ao invés de tentar resolver os graves problemas da nação, se limita a fingir que está em campanha eleitoral para 2022.

Boa leitura.