área exclusiva para clientes

E-books

Contos Covidianos

Por
Carlos Méro
Editora
Grupo Editorial Scortecci
Formatos
Onde encontrar
Sinopse

Dois dias mais tarde, o sobressalto: Jacó havia acordado, no meio da noite, agredido por uma febre de quase quarenta graus, a cabeça pesada e o corpo inteiro a lhe doer. Assim como se o tivessem espancado, sem dó nem piedade. Não havia razão por que duvidar. O Coronavírus o havia golpeado. Três dias depois foi Raquel quem não dormiu a noite inteira, queimando de febre, os olhos em brasa, a garganta estragada, uma tosse implicante, uma moleza tirana que até pensar a deixava exaurida. Um médico receitou remédios que um outro condenou e por pouco não foram aos tapas. Nenhum dos dois tinha certeza de nada. Mas o fato era que pertenciam a partidos políticos desafetos, cujas festejadas verdades, em tudo e por tudo professadas e carregadas nas costas da retórica do respeito às diferenças de opinião, não suportavam contraditas.