área exclusiva para clientes

E-books

Musicalizando a Escola: Música, conhecimento e educação

Musicalizando a Escola: Música, conhecimento e educação

Por
Carlos Eduardo de Souza Campos Granja
Editora
Escrituras
Formatos
Onde encontrar
Sinopse

A música é uma linguagem capaz de articular, ao mesmo tempo, as dimensões perceptiva e conceitual do conhecimento. Ela aproxima elementos aparentemente distintos, como razão e emoção, mito e logos, liberdade e disciplina, como nos mostra o Prof. Carlos Eduardo de Souza Campos Granja, em Musicalizando a escola; música, conhecimento e educação, 34o volume da Coleção Ensaios Transversais, que o selo Escrituras publica desde 1997.

A prática musical envolve múltiplas inteligências (musical, lingüística, corporal, lógico-matemática, interpessoal, intrapessoal etc.), favorece a convivência e a colaboração entre as pessoas, além de propiciar o autoconhecimento corporal e psicológico. Apesar disso, muito pouco espaço tem sido reservado à música nos programas escolares.

Se hoje em dia a música é quase sempre relegada a segundo plano na escola, o mesmo não se pode dizer do ponto de vista de uma retrospectiva histórica. A educação, em toda a Antiguidade, tinha a música como um de seus principais elementos. Na lendária sociedade pitagórica, surgida no século VI a.C., a música foi o centro de referência dos estudos filosóficos e metafísicos. Platão considerava que a música, juntamente com a ginástica, deveria constituir a base de toda a educação grega.

A compreensão da música para além do fenômeno estritamente sonoro, ou como uma forma de pensamento analógico, ou ainda como um conhecimento que possui ao mesmo tempo características míticas e lógicas, são alguns dos aspectos que podem fundamentar projetos de integração da música na escola.

Segundo o Prof. Campos Granja, “uma proposta de musicalizar a escola não pode se limitar apenas à inclusão da Música como disciplina escolar. Ela deve implicar um projeto de integração que ocorra não somente no nível dos conteúdos, mas também no nível da construção do conhecimento. É fundamental que haja uma articulação entre os momentos de elaboração conceitual e as atividades de natureza perceptiva.”

A Coleção Ensaios Transversais, coordenada pelo Prof. Nílson Machado, da Faculdade de Educação da USP, trata de temas que articulam reflexões teóricas e ações cotidianas, em busca do que se poderia caracterizar como uma Scientia Activa, em busca de um debate aberto, que transcenda a mera reiteração de ecos e contribua efetivamente para a negociação e a partilha de significações. Tal fusão de horizontes é condição de possibilidade para um acordo no discurso, fundamental para a construção da cidadania.

Temas deste volume: Música e Educação – Música e conhecimento – Música e Matemática – Música e percepção – Música e semiótica – Música e corpo.