área exclusiva para clientes

E-books

Eu ti amu até o fim

Eu ti amu até o fim

Por
Claudius Renato Moraes da Silva
Editora
Gramma
Formatos
Onde encontrar
Sinopse

Uma história de amores. Histórias de vidas de pessoas, tão ficção e tão reconhecida.

O livro é um desdobramento do estágio pós-doutoral no PPGE da UFSC.

O autor discutiu e pesquisou a Prostituição – Se Profissão; Se Repetição; Se Sina; Se Cultura. Os sujeitos pesquisados são Prostitutas que desempenham tal papel/atividades em puteiros na Ilha de Florianópolis, SC. Pura história oral e transcrita, a partir da autorização dessas moças. Também, e para compor as falas com relação a questão perguntada, ouviu-se mulheres casadas, mulheres descasadas, mulheres viúvas e mulheres solteiras. Não tratamos de uma apologia à prostituição; uma exaltação ou glamour sobre essa prática, sobre essa cultura, sobre essa repetição, sobre essa profissão que busca ser reconhecida ou compreendida. O autor, em estágio pós-doutoral em educação e comunicação, aborda na sua pesquisa as culturas, as práticas culturais e as culturas marginais.

No trajeto da pesquisa o autor é arrebatado pela imagem, pela fala e pela própria mulher que é prostitua e amante. Fiel a um único homem. Mãe que dá o filho ao pai; para a esposa. Uma mulher que revela, conceitua e define, de acordo com o seu universo, o que é uma mulher da vida. Um negro, talvez pelo contexto que se vive e vivencia, poderia ser um assaltante que assalta que atira e que mata. No entanto, o tirano é bem branquinho. Uma medalhinha de santa, de Nossa senhora de Guadalupe; proteção, fé e promessa – no pescoço da prostituta revela amores, emoções e família. Um amor que ultrapassa o limite do bem querer; que desce a escada e encontra-se com o sal que adoça o mar. Poderia ser a Tríade Parnasiana de 1922, mas também é um Trio de amores entre uma esposa, um esposos homem amante fiel e uma prostituta.