área exclusiva para clientes

E-books

Arquitetura de grife na cidade contemporânea

Arquitetura de grife na cidade contemporânea

Tudo igual, mas diferente
Por
Márcio Moraes Valença
Editora
Mauad X
Formatos
Onde encontrar
Sinopse

São analisados os casos de Bilbao, Kuala Lumpur, Hong Kong e Londres. O "efeito Bilbao" refere-se ao poder transformador de uma obra icônica na promoção econômica de uma cidade.

Para manter uma dinâmica de crescimento, é necessário que a cidade produza uma sucessão de intervenções que regenere e/ou expanda o tecido urbano e o espaço econômico. Para isso, é necessário constituir novos atributos urbanos. Como esse movimento se dá no contexto da globalização neoliberal - e mesmo por causa desta -, estabelece-se uma competição urbana.

Outras cidades também buscam constituir seus novos atributos, visando aos mesmos propósitos: atrair negócios (investimentos) e visitantes solváveis (consumidores). Assim, novos espaços públicos, culturais, desportivos, de entretenimento, como também shoppings, aeroportos, universidades, escolas, supermercados, restaurantes, edifícios corporativos e outros empreendimentos são instalados na cidade. Ou seja, uma vez engajada nesse processo, a cidade tem de produzir mais atributos e entrar nessa espiral competitiva. Os novos atributos não só têm de servir à função a que se destinam, mas aparecer bem na paisagem urbana e nas suas representações. Passam a constituir os novos cartões-postais, servindo à espetacularização da cidade. A utilização de arquitetura de grife é um recurso quase que infalível para garantir tal sucesso.